António Côrte-Real Frazão

 

Licenciado pelo Instituto Superior Técnico em Engenharia Eletrotécnica, ramo Energia e Sistemas de Potência, realizou também o Programa de Alta Direção de Empresas (AESE -1992).

Iniciou a carreira em 1978, como Engenheiro Eletrotécnico, na D.S. de Projetos e Obras da Direcção-Geral do Saneamento Básico, tendo ainda desempenhado funções no Gabinete de Coordenação do Projeto de Saneamento da Costa do Estoril; Participado no projeto de despoluição do Rio Alviela; Consultor da Comissão de Saneamento Básico do Algarve; Consultor da Organização Mundial de Saúde para a Europa;  Diretor de Exploração e de Estudos e Desenvolvimento da SANEST – Saneamento da Costa do Estoril, S.A.; Assessor de Administração da AQUAPOR, Serviços S.A.; Coordenador técnico dos estudos para criação das Empresas SIMTEJO, S.A. e SIMARSUL, S.A.; Participou na revisão e remodelação do Plano Diretor de Esgotos da PROLAGOS, no Rio de Janeiro; Vogal do Conselho de Administração da SIMARSUL; Vogal do Conselho de Administração da SIMTEJO,S.A; Assessor do Conselho de Administração na EPAL, entre outras.

Atualmente é Presidente do Conselho de Administração da Águas do Tejo Atlântico, S.A e, desde Maio de 2016, representante da empresa na equipa do Plano Geral de Drenagem de Lisboa na Câmara Municipal de Lisboa.

 

 

João Feliciano

 

 

Doutorado em engenharia civil (Gestão Patrimonial de Infraestruturas em Serviços de Águas) pelo Instituto Superior Técnico (IST), Universidade de Lisboa. Engenheiro civil com formação em hidráulica e recursos hídricos, também pelo IST. MBA pela Porto Business School.

Trabalha no setor da água há mais de 19 anos, com experiência em diversas funções (desde a área técnica à gestão, ao nível nacional e internacional). É atualmente CEO da AGS e Membro do Conselho nas concessionárias da AGS e responsável pelas operações da AGS em Portugal, Brasil, Chile e Filipinas.

 

 

 

 

 

Julio Cesar Orantes Ávalos

 

Director General del OOAPAS (Organismo Operador de Agua Potable, Alcantarillado y Saneamiento de Morelia, Mexico)

Ingeniero Civil (1996) Universidad Michoacana de San Nicolás de Hidalgo

Maestría en Ingeniería Ambiental (2001) Universidad Nacional Autónoma de México

Doctorado en Ingeniería de procesos biológicos y ambientales, con mención honorífica (2005) Universidad Montpellier II, Francia.

Maestría en Políticas Públicas, Universidad Michoacana de San Nicolás de Hidalgo

Ha trabajado desde 1996 a la fecha en temas de Distribución de agua potable, Calidad del agua, Gestión Integral de Recursos Hídricos, Políticas públicas en materia de recursos hídricos y medio ambiente, Diseño y modelación de plantas de tratamiento de aguas residuales, Bioindicadores de calidad de agua y de eficiencia de tratamiento y Producción de bioplásticos integrados con el tratamiento de aguas residuales.

 

 

Helena Alegre

 

Diretora do Departamento de Hidráulica e Ambiente do LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

Licenciada e doutorada em engenharia civil pelo Instituto Superior Técnico, Lisboa.

Investigadora principal com habilitação no LNEC.

Membro da equipa nuclear do LIS-Water – International Centre for Water (www.lis-water.org), dedicado às políticas públicas, regulação e gestão dos serviços de água e recursos hídricos associados.

Membro dos Conselhos Estratégicos da International Water Association (IWA) e da Parceria Portuguesa para a Água

“Fellow” da IWA, membro sénior da Ordem dos Engenheiros (OE) e especialista em engenharia sanitária pela OE

Membro do Comitès de Gestão dos Grupos Especializados da IWA “Strategic asset management” (past-Chair) e “Benchmarking and performance assessment”.

Presidente da Comissão Técnica de Normalização sobre Gestão de ativos (CT 204); delegada nacional nas comissões técnicas internacionais de normalização “Asset management” (ISO/TC 251) e “Service activities relating to drinking water supply systems and wastewater systems”  (ISO/TC 224).

Áreas de especialidade: sistemas e serviços urbanos de água, avaliação de desempenho, gestão de perdas de água e de energia, gestão patrimonial de infraestruturas.